Android Pay deve permitir Pagamento de Contas sem Tirar Aparelho do Bolso

  

Funcionalidade recebeu o nome de \”mãos livres\” e deve agradar muitos os usuários.

Os aplicativos "Pay" para que o usuário possa pagar suas conta usando o seu smartphone, como o Android Pay, vem se tornando cada vez mais comuns e populares graças ao fato de facilitar a vida dos usuários. A Google segue trabalhando em busca de mais novidades para o seu sistema de pagamentos e agora a bola da vez e que deve chegar em breve para os usuários é a possibilidade de pagar suas contas sem sequer tirar seu smartphone do bolso, graças ao uso de sensores no seu smartphone e no caixa, para que o pagamento e autenticação sejam feitos de maneira automática.

A nova tecnologia para o Android Pay recebeu o nome de mãos livres e foi apresentada em São Francisco, nos Estados Unidos, pela Google, onde a empresa citou que o objetivo da nova funcionalidade é livrar o usuário de "obstáculos" em seu caminho ao realizar uma compra, como ter de tirar dinheiro da carteira ou ter de manusear o smartphone para realizar uma compra. A Google disse que com a tecnologia, o caixa detecta seu smartphone e verifica os dados, sendo que basta o usuário dizer que irá "pagar com o Google" e falar as iniciais de seu nome, para que o procedimento seja finalizado e você conclua sua compra normalmente, certamente algo que irá facilitar e muito a vida dos usuários que costumam usar com frequência esse tipo de tecnologia. Além disso, a pessoa que gerencia o caixa ainda poderá ver sua foto do perfil no Google, para poder ter certeza se você é ou não o dono do dispositivo que irá realizar a compra.




Segundo a Google, o Android Pay é um sucesso cada vez maior, ganhando todos os meses mais 1,5 mi de cadastros nos Estados Unidos e contando com mais de 2 milhões de estabelecimentos que aceitam o sistema da Google como forma de pagamento para suas compras. Outra boa notícia que temos com o Android Pay é que ele indica que assim como o dinheiro um dia irá acabar, os cartões de créditos ao que parecem também deverão ver seu fim cada vez mais próximo, aos menos os cartões físicos, é claro.

Por João Trajano






Postar Comentário