Windows 10 terá versão mais interativa

  

Na última semana do mês de março de 2016 a Microsoft anunciou que estará lançando uma versão que, segundo a fabricante, será mais interativa do Windows 10. De acordo com a companhia a versão será colocada a disposição dos usuários de forma completamente gratuita. Mas fica o aviso: A liberação e o uso só será possível para os usuários que tenham a última versão do sistema operacional da Microsoft.

A previsão é de que a versão seja disponibilizada entre os meses de julho e setembro.

Terry Myerson, o vice-presidente de software da Microsoft, durante a realização de uma conferência anual voltada para desenvolvedores de empresas fez um comentário destacando que uma das principais ambições do Windows e de tornar cada vez mais a computação uma coisa mais pessoal. Para isso o uso de uma interação mais natural por meio do toque, uma linguagem mais acessível, canetas bem como de gestos e muito mais.

Nesse ínterim uma das coisas que estão sendo consideradas como um grande reforço para o projeto do Windows 10 é caneta Stylus. O gerente de produtos da Microsoft, Bryan Roper, chegou a afirmar que a caneta Stylus estará basicamente no centro de tudo que envolve o sistema operacional.

Quando o usuário fazer algum tipo de anotação no bloco de notas, por exemplo, o próprio Windows será capaz de reconhecer a escrita e de quebra a assistente pessoal Cortana será capaz de criar lembretes tendo como base o que foi escrito pelo usuário.

E já que falamos da Cortana vale destacar o fato de que companhia de Bill Gates tem investido sem cessar no aprimoramento da Cortana. Com isso, a tendência é de que é de que a assistente virtual do Windows fique mais inteligente no Windows 10.




A Cortana será capaz de ler mensagens e também e-mails com o objetivo de organizar o calendário do usuário além de criar lembretes sobre aquelas tarefas que ainda não foram concluídas.

No mais ela também passará a funcionar dentro do Skype com a finalidade de contribuir com suas habilidades para que as consultas na internet sejam mais rápidas.

A Microsoft a cada ano tem mostrado que não quer mesmo perder mercado. A palavra de ordem parecer ser inovação sem olhar para as cifras do investimento.

 

Por Denisson Soares






Postar Comentário