Apple deixará de aceitar Parcelamentos à Longo Prazo


  

Empresa não parcelará mais os seus produtos em 18 ou até 24 vezes.

Não é novidade para ninguém que os dispositivos da Apple possuem um preço pra lá de elevado no Brasil há tempos, ainda mais agora, com a grande crise econômica vivenciada pelo país. Buscando "amenizar" o problema, desde Dezembro de 2014 a Maçã oferecia a opção de parcelamento em 18 ou até 24 vezes. Porém, a modalidade está bem perto de chegar ao fim.

A opção de parcelar os dispositivos da Apple em até 18 ou 24 vezes tinham uma procura extremamente baixa, visto que o parcelamento nesse caso possui juros altíssimos, podendo fazer com que um produto de R$ 3.600, por exemplo, beire os R$ 4.000 no caso de um parcelamento em 18 vezes ou mais de R$ 7.700 no caso do parcelamento em 24 vezes, causando uma falsa impressão de que seria mais fácil pagar o produto.

A antiga opção já foi tirada da loja oficial da Apple no Brasil. Variando de acordo com o cartão de crédito do usuário, as taxas de juros poderiam ir de 0.9% até 3,9%, fazendo com que o preço realmente extrapolasse em relação a um pagamento em até 12 vezes sem juros ou no caso do pagamento à vista, no qual o consumidor recebe 10% de desconto, não entrando nessa conta as compras expressas. Em muitos casos, no caso do parcelamento a longo prazo uma única parcela poderia ultrapassar os R$ 300.

O desconto de 10% pode parecer pouco, mas como o preço dos produtos da Apple no Brasil são extremamente elevados, acabam compensando o consumidor, visto que um iPhone 6s de 16GB, por exemplo, pode sair de R$ 3.999 por R$ 3.600, diferença de praticamente R$ 400, algo bem considerável.




Embora a Apple não tenha se pronunciado a respeito dos motivos que levaram a empresa a retirar a opção de parcelamento a longo prazo, tudo leva a crer que a baixa procura por tal modelo de parcelamento aliado a crise financeira vivida pelo país podem ter feito a empresa da Maçã a não oferecer mais essas opções para os usuários.

Para se ter uma ideia, no final de 2015, a Apple chegou a firmar uma parceria com uma empresa de consórcios para oferecer esse modelo negócio para os consumidores interessados em comprar um iPhone.

Laisa Silva






Postar Comentário