Nexus 6P x Galaxy S7 x LG G5 – Qual Smartphone Esquenta Mais?

  

Confira aqui uma análise dos aparelhos e qual deles esquenta mais.

O superaquecimento em smartphones vem se tornando um receio recorrente não apenas entre os usuários desses dispositivos, como também entre as próprias fabricantes, principalmente após o fracasso do lançamento do Snapdragon 810, que contou com diversos problemas de superaquecimento, fazendo com que as empresas passassem a investir cada vez mais em tecnologias para resfriar seus hardwares. Mas entre os principais smartphones da atualidade, qual esquenta mais? É essa pergunta que o site da Suécia NordicHardware buscou responder com uma pesquisa realizada recentemente.

Foram três os smartphones que participaram dos testes do site sueco: o novo LG G5, o Galaxy S7 e o Nexus 6P, este lançado no ano passado (2015), tendo feito um sucesso considerado a época. O NordicHardware comparou o quanto cada smartphone aquece durante o período de uso, buscando também descobrir os efeitos desse superaquecimento nos dispositivos.

Um ponto positivo quanto a pesquisa, é que os três smartphones possuem processadores diferentes. O Snapdragon 820 presente no LG G5, o Exynos 8990 do novíssimo Galaxy S7 e o Snapdragon 810 do Nexus P6, processador já mencionado e conhecido por seus diversos problemas com superaquecimento. O site realizou testes de estresse nos 3 modelos, lidando com a CPU e GPU dos dispositivos, realizados pelas ferramentas Geekbench 3 e 3DMark Slingshot, já conhecidas no uso desses testes.

O resultado obtido pela pesquisa foi bem interessante, visto que a pesquisa comprovou que embora o LG G5 e seu Snapdragon 820 não esquentem evidentemente como o seu antecessor da versão 810, o desempenho do smartphone cai bruscamente após apenas 20 a 25 minutos de uso, algo em torno de 40%, o que segundo o NordicHardware, pode ter sido causado por sua placa gráfica, a Adreno 530, que não chega aos 50 graus como a versão 430 do Snapdragon 810, porém, perde rapidamente potência com um uso mesmo que não prolongado, já que hoje qualquer usuário passa cerca de meia hora usando seu smartphone. O resultado preocupa aqueles que gostam de jogar jogos mais pesados e apps que necessitam de maior desempenho do aparelho.




Já o Galaxy S7, de processador da própria Samsung, perde cerca de 25% de desempenho no mesmo período de uso, também não esquentando muito durante o período de uso.

O Nexus 6P, sensação de 2015, evidentemente é o que mais esquenta dos três, como já esperado, visto que seu processador é o conhecido por seus problemas de superaquecimento, Snapdragon 810.

O fato é que embora o problema de superaquecimento tenha sido solucionado em boa parte, ainda é extremamente importante que as empresas se dediquem mais quanto ao desempenho de seus processadores, visto que 30 minutos é um tempo relativamente baixo para um uso em alto nível.

Laisa Silva






Postar Comentário