ZTE Blade A2 – Lançamento e Configurações



Novo smartphone custa cerca de 599 yuan e será o sucessor do Blade A1.

A empresa chinesa ZTE anunciou o lançamento de seu mais novo smartphone, o Blade A2, sucessor do Blade A1. O aparelho será lançado no mercado em breve e promete oferecer um hardware potente no segmento intermediário com um valor bastante atraente para seus clientes. Além disso, o Blade A2 deverá conta com um design premium, tendo em vista que sua carcaça é feita em metal e suas bordas laterais são muito estreitas.

Para conseguir um ótimo desempenho até para os usuários mais exigentes, a empresa equipou o Blade A2 com um processador de oito núcleos, o MediaTek MTK6750, que roda a 1,5 GHz. Sua memória RAM deixa um pouco a desejar, oferecendo 2 GB. Já a GPU utilizada é a Mali-T860 de 520 MHz. O armazenamento interno é de 16 GB, expansível via cartão microSD de até 128 GB. 



Com isso, o smartphone fica próximo da categoria intermediária, não entrando na disputa com grandes aparelhos do mercado.

O Blade A2 conta com uma tela de 5 polegadas com resolução de 1280 x 720p. Sua bateria tem capacidade para 2.500 mAh, o que não deve ser suficiente para um dia completo de uso intenso. Sua câmera traseira é de 13 megapixels, com Flash LED e foco automático de detecção de face (PDAF). Já a câmera frontal é de 5 megapixels. Há ainda um sensor de impressão digital atrás do aparelho, que garante um desbloqueio em apenas 0,3 segundos. Sua conectividade conta com WiFi 802.11 b/g/n, Bluetooth, 4G LTE, VoLTE, micro USB e suporte a Dual-SIM. 

Apesar de alguns pontos fracos, o aparelho pesa 135 gramas e será vendido por um preço bastante atraente nas cores prata, ouro e cinza. O sistema operacional de fábrica é o Android 5.1 Lollipop, que deverá ser atualizado para a versão Marshmallow. A ZTE utiliza sua interface proprietária no aparelho, a Mifavor 3.2.



O ZTE Blade A2 deverá chegar ao mercado chinês ainda neste mês de junho e custará a partir de 599 yuan, ou R$ 320 na conversão direta e sem impostos. Não há qualquer informação sobre o lançamento do aparelho em outros mercados. Provavelmente os interessados em adquirir o aparelho no Brasil terão que utilizar algum meio de exportação, que deve encarecer o produto.

Por William Nascimento





Postar Comentário