Golpe no WhatsApp promete Créditos em Comemoração ao Aniversário do App



Mensagem induz usuário a disponibilizar dados da agenda e assinar serviço que cobra R$ 4,99 por mês.

Um golpe que está sendo chamado de “Golpe de aniversário do WhatsAppestá prometendo infundadamente créditos para o celular. Trata-se de uma informação falsa com o intuito de induzir o usuário a disponibilizar dados da agenda, sendo que ao compartilhar, conforme é solicitado, com 10 contatos da agenda, o usuário estará assinando um serviço pelo qual será cobrado mensalmente o valor de R$4,99.

Phishing

Este tipo de prática golpista de indução é chama de Phishing. Mas para que o golpe seja concretizado é necessário que o usuário siga todos os passos que serão indicados na tela do celular, do contrário não será completado.



O Phishing não é um vírus, mas pode de fato lesar a vítima, sendo que o valor de R$4,99 é descontado todos os meses na fatura do celular. Por não ser um alto valor muitos usuários talvez nem notem tal prática.

Como reverter a situação

Caso o usuário de telefonia celular tenha procedido conforme solicitado pelo “golpe da comemoração de aniversário do WhatsApp”, ainda será possível reverter a situação. Basta ligar para a operadora de uso e solicitar o imediato cancelamento ou bloqueio da assinatura.

Compartilhamento do golpe

O WhatsApp é uma excelente ferramenta de comunicação, tendo revolucionado a maneira com que os usuários se relacionam em chamadas de celular quando utilizam a opção de chamada, voz ou as mensagens escritas.



A estimativa é de que no mundo o aplicativo seja utilizado por mais de 1 bilhão de pessoas. Somente no Brasil o número pode chegar a 120 milhões, sendo o segundo país do globo em utilização do aplicativo, perdendo somente para a África do Sul, sendo então em nosso país o comunicador instantâneo mais utilizado.

Tais dados fazem com que golpes como este, além de outros tipos, os quais aproveitam-se de ferramenta tão importante, proliferem-se no meio, com pessoas compartilhando umas com as outras em seus grupos ou contatos pessoais. Alcançando portanto uma quantidade extremamente relevante de usuários.

É preciso ter cuidado com o que é visualizado, ou seja baixado e aberto no celular, assim como o que é repassado para os contatos, a fim de não prejudicar-se e tão pouco repassar o problema.

Por Silvano Andriotti





Postar Comentário