Novo Samsung Galaxy Note 8 – Análise do Smartphone

  

Confira aqui os prós e contras do novo Samsung Galaxy Note 8.

A Samsung criou há anos uma das linhas mais inovadoras se tratando de dispositivos móveis. Um aparelho, chamado de “phablet”, com uma tela generosa e de alta qualidade, câmeras com desempenho superior, processamento e armazenamentos consideráveis para a época e o grande trunfo: uma caneta que funciona sem maiores problemas em telas touchscreen e que se integra de forma perfeita ao Android, conquistou milhões de fãs ao redor do mundo.

Já se passaram oito gerações do “Galaxy Note” e muitos destes features se tornaram padrão no mercado como as telas grandes e um sistema mais bem adaptado. A paixão é tanta, que este talvez seja o aparelho com Android que mais bata de frente com o iPhone quando o quesito é carinho e amor dos usuários.

E, para quem já tinha um “relacionamento sério” com outros aparelhos da linha “Galaxy Note”, agora pode “oficializar o casamento” com os recursos inovadores trazidos pelo Note 8, lançado este ano, buscando satisfazer aqueles que ficaram decepcionados com os fiascos do Galaxy Note 7, além de satisfazer aqueles que guardam suas economias todo ano para adquirir o “phablet”.

Começamos pelo desempenho. Agora, muito mais veloz que suas versões mais antigas, chega com opções de 64 GB e 128 GB de armazenamento interno com o famoso suporte aos cartões de memória, recurso que facilita muito a vida de quem precisa de muito, mas muito armazenamento. Os 4 GB de memória RAM fazem o Note 8 ser mais veloz que diversos notebooks vendidos por inúmeras fabricantes, inclusive da própria Samsung.

O Galaxy Note sempre foi considerado um aparelho de tela grande e para esta versão, a Samsung superou todas as expectativas. O que deixa apaixonado é a tecnologia do painel, que agora tem uma tela infinita, nos mesmos moldes do Galaxy S8, seu quase irmão em termos de desempenho. São 6,3 polegadas, sendo esta a maior tela embarcada em um Galaxy Note que já se foi lançado. A tela neste formato infinito é perfeito para mídias e para o uso em geral, dando pouco espaço para a câmera principal.




Por falar em câmera, se já era apaixonante uma foto tirada com um Galaxy Note, o Note 8 deve arrancar suspiros com seus sistema de câmera dupla. Há de se elogiar a implementação da Samsung em alguns efeitos, como o modo retrato, herdado diretamente do concorrente, o iPhone 7 Plus. A segunda câmera, que capta um ângulo maior, se mostrou bastante surpreendente, conseguindo incluir um bom número de elementos a mais. Já a lente frontal foi pensada especialmente para as “selfies”, contando também com uma boa abertura, assim como a câmera traseira, mesmo contando com apenas uma câmera. Alguns recursos de software também chegam a parte frontal, como o modo de panorama para selfies, recurso similar aos panoramas existente há anos nos smartphones.

A Samsung também retirou os botões físicos. A partir de agora, eles estão incluídos juntamente a tela, não incomodando, nem tomando muito espaço, o que não deve incomodar aos que já usam aparelhos com botões virtuais. Aos que usam botões físicos, deve ser uma boa novidade utilizar todos estes comandos de voltar, início e multi tarefa diretamente na tela. O sensor biométrico não sumiu como no iPhone X. No Note 8, ele está na parte traseira, assim como o Galaxy S8, que implementou este recurso de botões virtuais na linha Galaxy. Além do sensor biométrico, também há a opção de desbloqueio por íris, utilizando a íris do olho humano, assim como no Galaxy S8 e S8 Plus. Este feature deve se tornar padrão nos próximos anos, já que não precisa apertar nenhum botão para desbloqueio. Definitivamente, o Galaxy Note 8 quer continuar o relacionamento sério, com direito a casamento.

Por Leandrinho de Souza






Postar Comentário