Moto Z3 Play 2018 – Análise, Ficha Técnica e Preço



Smartphone impressiona pelo custo benefício.

Ter um smartphone top de linha no Brasil custa caro, mas com o Moto Z3 Play é possível ter um modelo avançado sem precisar gastar tanto. E o modelo não é só um aparelho bonito, bom para assistir a vídeos, ele tem tecnologia de ponta e ótimo poder de processamento para executar com tranquilidade todas as tarefas do dia a dia, mesmo sendo utilizado com maior intensidade.

A Motorola continua com sua política de investir nos modelos intermediários e tem conseguido melhorar tanto esses aparelhos que eles já estão bem próximos dos premium. A cada versão esses smartphones estão melhores, mas também vão custando mais, mesmo assim ainda custam menos que os top de linha.



Para te uma ideia, a versão mais simples do Moto Z3 Play conta com 4GB de memória RAM, 64GB de espaço para armazenamento de dados e excelente tela. O design ficou moderno e traz algumas inovações que fazem toda diferença.

O Moto Z3 Play é fino, com apenas 6,7 mm de profundidade, o que facilita levá-lo para todo lugar, porém, ele ficará um pouco mais cheinho se o usuário optar pelo acessório Moto Snaps. Atrás ele é em vidro, o que deixou o visual sofisticado, porém, bem mais sensível a marcas, é bom manter as mãos sempre limpas ou usar uma capinha. O sensor de digitais agora fica na lateral, uma ótima mudança, mas o que ficou ruim foi a câmera traseira, que é protuberante demais e isso no dia a dia incomoda muito.

É um smartphone relativamente grande, com 15,6 centímetros de altura, por 7,6 centímetros de largura. A vantagem é que a tela ficou enorme, ótima principalmente para ler notícias na internet e assistir a vídeos. A tela é de 6 polegadas, com resolução Full HD+ e conta com iluminação Super Amoled. Quem preferir ainda pode substituir os três botões tradicionais do Android por um botão que responde a gestos e ele fica oculto, assim é possível aproveitar a tela por inteira.



O processador é um Snapdragon 636 de 1,8 GHz auxiliado pelos 4GB de memória RAM, assim é possível abrir rapidamente qualquer aplicativo, até mesmo aqueles mais pesados e o usuário não terá problema com celular lento ou travando, mesmo quando estiver jogando ou gravando vídeos.

Destaque também para a câmera dupla com 12 MP e 5 MP, oferecendo melhores resultados nas fotos, deixando as imagens com mais brilho e abertura de f/1.7.

A câmera traz alguns recursos interessantes, como os filtros bem parecidos com os do Snapchat, tem acesso ao Google Lens, scanner de texto que muitas vezes não funciona e também o Cinemagraph, uma ótima forma de criar muitas imagens divertidas.

Um dos grandes problemas deste modelo é a bateria. O curioso é que as versões anteriores contaram com ótimas baterias, mas desta vez a Motorola vacilou em um importante item do smartphone. Quem adquiriu o primeiro Z Play deve se lembrar que a bateria durava mais de dois dias. No Z2, o tempo de uso chegava a dois dias. Agora o Z3 Play traz bateria de 3.000 mAh que dura pouco mais de um dia e mesmo assim, se o aparelho não for usado de forma intensa. Comparado com outros modelos, ainda se sai bem, mas levando em conta o histórico do modelo, deixa a desejar.

O Moto Z3 Play roda o Android 8.1 limpo, que é ágil, mas traz poucas novidades. O assistente Moto Voz deixa a desejar, quase não entende o que é dito e não executa os comandos solicitados, entretanto, o reconhecimento fácil se sai muito bem.

O Z3 Play é um ótimo smartphone, mas tem seus problemas e é bom o consumidor pensar bem se não ficará arrependido depois de pagar cerca de R$ 2.100,00. E tem a versão com 128GB de espaço interno e 6GB de memória RAM, este custa R$ 2.699,00.

Por Russel





Postar Comentário