Campus Party Brasil 2019 – Principais Atrações




Evento acontece em fevereiro e promete reunir técnicos, universitários e geeks.

O Campus Party consiste em um lugar onde as pessoas têm chance de esquecer o tempo que passa no mundo exterior, podendo submergir completamente entre as várias atividades, sempre cultivadas naquele ambiente, predispondo suas mentes exclusivamente aos bons momentos proporcionados ao longo do evento.

Trata-se de um espaço específico e amplo para a troca de experiências, de ideias e de oportunidades, que conta com a participação de técnicos, de universitários e dos chamados geeks, oriundos de todas as regiões o Brasil e do resto do mundo.


Neste evento, todos poderão assistir e participar das palestras, dos diálogos, ou mesmo tornarem-se integrantes da equipe vencedora no Hackathon. São cinco dias de atividades ininterruptas, um verdadeiro festival de criatividades.

O evento Campus Party é tão amplo que, para conseguir atender ao máximo possível de solicitações de seu público, está dividido em três áreas distintas, integradas ao mesmo tempo, de modo a interagir com mais eficiência sobre seus participantes.

O Open Campus está aberto ao público e consiste em um espaço de puro entretenimento. Funciona como um portão de entrada para este evento. Ele inicia no dia 13 de fevereiro de 2019.


Esta área é, em realidade, uma verdadeira miscelânea de conteúdos. Todos os participantes poderão divertir-se em simuladores profissionais ou nos games de realidade virtual; poderão interagir com as variadas tecnologias dos criadores e dos designers; aprender sobre o processo padrão de construção de uma empresa, por meio de F1 in Schools; aprender muito com as apresentações de robótica no interior do Robôticampus.

Entre outras atrações, a chamada exposição Donas da Rua; a iniciativa da organização Maurício de Sousa Produções e da própria ONU, com mostras para o público de infantil, expressando valores de respeito e de igualdade em diversos contextos de suas vidas.

Outra não menos impressionante é a exposição de tipo Modding, a qual terá o seu espaço garantido ainda mais esta vez, proporcionando a todos os apaixonados por computadores outra grande oportunidade de apresentar seus talentos e suas criatividades na utilização de suas máquinas.

É valida uma observação complementar: todo este espaço estará repleto de um bom reforço para fazer submergir ainda mais todos os visitantes na Orquestra de Câmara, preparada para tornar o clima do evento ainda mais Geek, executando um repertório de músicas-tema dos games e filmes.

O espaço Arena consiste em uma seção que forma a primeira parte paga deste grande evento, no qual todos os 900 palestrantes se apresentarão. Na Arena serão realizados os workshops e os Hackathons, e ali mesmo poderão ser encontradas tanto as academias de Gamers, de Developers e de Creators, quanto todas as bancadas que estabelecem conexão com a internet de 40 GB.

No mesmo local estarão exibidas grande parte das mil horas dos conteúdos, em apresentações contínuas, literalmente 24 horas por dia, sobre os palcos, ou arenas, de STEAM; de Entrepreneurship; de Startups; de Makers; de Coders; de Games; de Creativity e de Feel the Future.

O espaço Camping consiste em outra área paga deste evento, que está reservada para os chamados “campuseiros” interessados em viver uma intensa experiência de Campus Party em sua íntegra. Dentro deste espaço estarão localizados os quiosques, as duchas, que constituem espaço para os cuidados com a saúde e o bem-estar.

O Campus Summit é um espaço totalmente dedicado aos executivos; às organizações e aos profissionais de eventos. O Summit estará disponível do dia 12 a 14 do mês de fevereiro de 2019, sendo realizado como uma programação destinada a focar na troca de muitas experiências entre empresas, entre empreendedores e entre cientistas.

Assim, a Campus Party se tornará a sede do LAMEC 2019, ou Latin America Meetings & Events Conferece, e Daryus, que consiste em um encontro organizado para os executivos poderem compartilhar conhecimentos e experiências, e realizar networking.

Paulo Henrique dos Santos





Postar Comentário