Volta da Xiaomi no Brasil – Venda do Pocophone F1 e Redmi Note 6 Pro




Fabricante chinesa retorna ao país com dois de seus principais smartphones.

A Xiaomi, fabricante chinesa de smartphones, chegou ao Brasil no ano de 2015 e agradou a muitos usuários, por oferecer aparelhos de qualidade e com preços mais em conta – quando comparados com as marcas concorrentes. Com o tempo, a marca abandonou o país e se limitou a dizer que preferiu focar no mercado chinês.

Agora parece que os aparelhos retornam às terras brasileiras, em uma parceria com a DL, após a Anatel homologar dois modelos da Xiaomi e autorizar seu uso no país, o Pocophone F1 e o Redmi Note 6 Pro.


Como se trata de uma parceria com a DL, a Xiaomi até agora não se pronunciou se pretende voltar ao mercado brasileiro, ou se apenas irá comercializar estes dois aparelhos, os únicos legalizados pela Anatel até o momento.

Parceria Xiaomi e DL

A DL também não forneceu muitas informações sobre a volta oficial da Xiaomi ao Brasil. Ao que parece tudo corre em segredo. O que garantiu é que este é o início de uma grande parceria e estratégia comercial trabalhada em conjunto pelas duas marcas.

Com isso, é possível que outros lançamentos da marca chinesa apareçam nas lojas brasileiras futuramente.


Modelo Redmi Note 6 Pro

O Redmi Note 6 Pro é um smartphone intermediário e seu objetivo é chegar ao mercado com preço mais acessível, focando no custo-benefício. É um modelo para uso no dia a dia e a maioria dos usuários já estaria satisfeito com suas configurações.

Sua tela terá 6,26 polegadas, seu processador é Snapdragon 636, seu espaço interno é de 64 GB, possui 4 GB de RAM, duas câmeras traseiras, de 12 MP e 5 MP e duas câmeras frontais, de 20 MP e 2 MP. A bateria é de 4.000 mAh e o sistema operacional utilizado na China é o MIUI 10, muito semelhante ao Android 8.1. No Brasil, já foi anunciado que o aparelho vai adotar o Android 8.1.

O smartphone tem configurações muito parecidas com o recém lançado modelo da Motorola, Moto G7 Plus e pode vir a ser um grande concorrente, principalmente porque, em se falando da câmera frontal, o Redmi sai na frente.

Em relação as cores, o Redmi Note 6 Pro poderá ser encontrado em vermelho, preto, rosa e azul. Sua média de preço para o mercado brasileiro é estimada em R$ 1.299, bem abaixo de seus principais concorrentes de nível intermediário.

Modelo Pocophone F1

O Pocophone foi lançado no ano passado e conquistou a maioria dos usuários, afinal, é considerado um modelo mais avançado.

Sua tela tem 6,8 polegadas, utiliza processador Snapdragon 845 e tem duas opções de armazenamento interno, 64 GB ou 128 GB. A memória RAM é de 6 GB. Na parte traseira do aparelho se encontram duas câmeras, uma de 12 MP e outra de 5MP.

Quanto à câmera frontal, fica claro que a Xiaomi percebeu que cada vez mais os usuários dão prioridade a câmera de selfie e preferem que tenha mais qualidade. No caso do Pocophone F1, 20 MP são oferecidos. A bateria possui 4.000 mAh e o sistema operacional original é o Poco UI, equivalente ao Android Oreo.

No Brasil o aparelho chega com Android 8.0 e terá a opção de atualização para o Pie, o Android 9.0.

Pode vir a ser um grande concorrente do Galaxy S10, pois já foi comprovado que seu desempenho é superior ao observado no Galaxy S9.

O modelo poderá ser encontrado nas cores azul aço, grafite, carbono e vermelho. Acredita-se que sua média de preço ficará entre R$ 1.899 e R$ 2.199. Levando em conta de que se trata de um smartphone avançado, seu valor de mercado está mais em conta, quando comparado a seus concorrentes com qualidade semelhante.

Vemos que o Pocophone F1 e o Redmi Note 6 Pro têm grandes chances no mercado e com certeza vão chamar a atenção dos brasileiros que buscam por custo-benefício, na hora de comprar um novo smartphone. Resta esperar para saber se a Xiaomi pretende entrar novamente no Brasil ou vai optar por trabalhar em conjunto com a DL.

Stephanie Caroline Meyer de Quadros





Postar Comentário