Samsung Galaxy A10 – Configurações e Preço





Modelo se destaca pela boa bateria e ótimo preço.

Após os diversos rumores inundando o mercado, finalmente a Samsung confirmou no último dia de fevereiro o lançamento do Galaxy A10. O aparelho vem para ocupar a lacuna dos celulares de custo baixo e configuração equilibrada da empresa, até então posto este ocupado pela linha J, com relativo sucesso, inclusive no Brasil.

É escancarado que a Samsung pretende trazer nesta temporada para a linha mais básica o conceito de tela infinita com um pequeno recorte no topo da parte frontal. A construção do A10 é bastante simplista, adotando aquilo que já é tradição em todos os anos no posicionamento em que este celular se encontra.




Para o consumidor final, o grande atrativo, além da tela com aproveitamento interessante e poucas bordas, é a sua autonomia de bateria: 3400 mAH com otimização da Samsung.

Processamento e memória

O A10 vem com processador produzido pela própria fabricante: O Exynos 7884 com oito núcleos de processamento a 1.6 GHz, tem a promessa de aliar uma boa economia de energia com potência suficiente para tarefas básicas. Olhar uma mensagem no Whatsapp, escutar uma música, ou navegar na internet não devem ser grandes problemas e ainda rodam suavemente.


Este processador não é novo: pode ser encontrado no J7 do ano passado, o que deve posicionar o 7884 como um intermediário. Apesar de não ser recente, ele auxilia no baixo custo e bom desempenho proposto pelo celular.

Para acompanhar o processamento, 2GB de memória RAM estão a disposição. Parece que a Samsung há algum tempo vem abandonando as opções com 1GB de ram. A memória disponível deve auxiliar no multitarefa, mantendo mais aplicativos abertos sem a necessidade de se recarregar novamente.

Ou seja, é um arroz com feijão para o desempenho aceitável do Android.

Espaço interno com suporte a cartões SD

São 32 GB de armazenamento interno com suporte a expansão via cartão de memória. Grande parte do espaço vem ocupada pelos aplicativos embutidos de fábrica juntamente com o Android personalizado pela Samsung.

Apesar dos vários aplicativos, há alguns anos a fabricante é criticadas por inserir uma série de funções que não são úteis e que só ocupam espaço. De útil pode-se encontrar o app do Facebook e a suíte de escritório da Microsoft.

Para quem necessita expandir o armazenamento do A10, um slot para cartões de memória também está presente.

Câmeras básicas

Por ser um aparelho de baixo custo, o A10 possui câmeras aceitáveis para sua faixa de preço: a traseira tem 13 megapixels com abertura f 1,9. Similar ao J5 de 2017 (J5 Pro no Brasil) ele deve fazer boas fotos e possibilidade de filmar em FULL HD. Em ambientes escuros, a lente deve capturar boas fotos graças a sua abertura.

Na parte frontal a Samsung inseriu uma lente com 5 megapixels e abertura f 2.0. É o básico para a captura de selfies, aceitável para a categoria em que está inserido. Poucos celulares nesta faixa apresentam uma câmera frontal com abertura de qualidade.

Tela

Quem gosta de telas grandes vai se sentir satisfeito com o A10. O painel de 6,2 polegadas com resolução HD deve chamar a atenção para consumo de mídia e a execução de jogos.

Para obter este tamanho de tela, poucas bordas são encontradas. Apesar de baixo custo e um aparelho intermediário, a Samsung fez um bom trabalho neste aparelho, deixando com um visual de celular mais refinado.

Nova interface

O A10 traz de fábrica o Android 9.0 modificado. É o mesmo que pode ser encontrado na linha S10, trazendo já a nova interface. Apelidada de One UI, ela é preparada especialmente para os celulares com telas infinitas.

Totalmente repaginada se comparado à antiga interface – Samsung Experience – a One UI vem com uma maior integração no sistema, novo método de notificações, entre outros benefícios que podem ser sentidos para quem possuir um A10.

Preço é outro atrativo

Na Índia, local onde ele será lançado ainda em março, o preço do aparelho ficou em 8.500 rúpias (moeda local). Se realizarmos a conversão, o valor fica em 450 reais, mostrando que o preço também é um atrativo.

No Brasil é esperado que em breve o A10 seja comercializado. Datas e valores não foram divulgados.

Por Leandrinho de Souza

Compartilhar:


Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *