Samsung Galaxy A50 2019 é Homologado pela Anatel





Modelo terá TV Digital e ainda não tem previsão de venda no Brasil.

Após focar no mercado de smartphones com alto desempenho, lançando no mercado o Galaxy S10 e suas três variantes, agora a empresa pensa na linha de intermediários. Voltados para o consumidor que quer equilíbrio, foi apresentado no último dia de fevereiro, o A50 que é uma nova aposta no segmento de quem não vai pagar muito e quer ter acesso a um aparelho da Samsung.

O A50 tem como carro-chefe sua tela com aproveitamento quase total do painel frontal. Há um pequeno recorte no centro superior para abrigar a lente da câmera frontal. No mais, apenas tela, poucas bordas e nenhuma outra identificação. É um diferencial se compararmos a linha S, já que o A50 não possui o recorte ao lado da tela, mas sim no meio.




Smartphone homologado no Brasil

A boa notícia é que para suprir o mercado nacional, o aparelho já foi homologado pela ANATEL – Agência Nacional de Telecomunicações. Ao menos a variante que possui TV digital já pode ser comercializada no Brasil com o aval da agência. Para comercializar o produto de forma oficial é necessário que as fabricantes realizem esse processo.

O registro nos mostra algumas informações: a bateria nesta variante não deve ser removível e que para acessar o recurso de TV Digital é necessária a utilização de um cabo auxiliar, já que foi esta a variante enviada para a agência com o intuito de homologação.


Destaques

O A50 é o aparelho mais poderoso da nova linha A apresentada em fevereiro. Possui uma tela super AMOLED com 6,4 polegadas, que como citamos anteriormente, tem o conceito de tela infinita, restando poucas bordas e um espaço para a câmera. A resolução é FULL HD adaptado para esta nova proporção.

Apesar de estar classificado na categoria de intermediário, o processador embarcado é o Exynos 9610 com oito núcleos, fazendo parte da família de novos processadores da Samsung. Este modelo foi apresentado há algum tempo junto ao lançamento do Galaxy S9, que foi o topo de linha do ano passado e é voltado para aparelhos com o A50, por isto não foi escolhido a toa.

Com o chipset possibilitando a filmagem em 4K, a Samsung aproveitou para inserir um sensor duplo na parte traseira, possibilitando que o principal registre fotos com 25 MP de resolução. A mesma resolução está presente na câmera frontal, ideal para selfies. A parte traseira pode se beneficiar da segunda câmera para registros em modo retrato, por exemplo.

Pensando no armazenamento interno, temos por aqui duas variantes: uma de 64 GB e outra de 128 GB, que compartilha o espaço com o sistema operacional e seus aplicativos padrões. O que se percebe nisto é a tentativa da Samsung de focar seus intermediários premiuns nos espaços internos acima de 64, extirpando de vez o armazenamento de 32 GB que deve ficar apenas para a linha dos celulares mais simples.

Assim como a variante de armazenamento, para a memória RAM teremos dois modelos: um equipado com 4GB e outro equipado com 6GB. Os números são parecidos com o que encontramos na linha S, já que os modelos com nomenclatura A se aproximam bastante do cardápio oferecido nos celulares mais caros da empresa. Possivelmente, a variante escolhida dependerá do armazenamento interno também escolhido.

Como recurso trazido da linha S, o leitor de digital está por aqui e sob a tela. Isto quer dizer que os consumidores que optarem pelo A50 poderão ter a mesma experiência daqueles que usarem o S10 Plus, ao menos para o desbloqueio. Segundo a sul coreana, seu método de desbloqueio tira uma foto de forma 3D da digital do usuário, sendo assim bastante seguro e eficiente.

Ainda não foi revelada a data de lançamento no Brasil, porém, neste mês acontece o evento para a chegada do S10 no país. Até lá a Samsung pode lançar como pode esperar as vendas da linha S acontecerem para o A50 chegar em seguida.

Por Leandrinho de Souza





Postar Comentário