Xiaomi Redmi 7 – Lançamento e Rumores





Novo smartphone deve ser lançado neste mês de março de 2019.

A Xiaomi prepara para o dia 18 deste mês o lançamento do Redmi 7. Fabricado pela chinesa, o aparelho compõe a já consagrada família Redmi, que chega a sua sétima geração com a marca do custo benefício.

Já homologado em diversas partes do mundo nas últimas semanas, o modelo tem por destaque sua câmera dupla na parte traseira com sensor flash; notch (ou recorte) na tela com formato em gota; maior aproveitamento do painel e sensor biométrico na parte traseira. Segundo informações que circulam na imprensa internacional, a ficha técnica deve agradar quem busca um bom celular com bom custo x benefício.




Processamento e armazenamento

De acordo com o portal GSM Arena, famoso por trazer as especificações técnicas dos aparelhos, o Redmi 7 virá em duas variantes: uma mais simples com 3GB de memória RAM e 32 GB de armazenamento interno e outra um pouco mais parruda: 4GB de memória RAM com 64 GB de armazenamento. Os dois modelos do Redmi 7 devem possuir o mesmo processador: um Octacore com 1,8 GHz (possivelmente um Snapdragon de categoria intermediária) ainda não revelado.

Apesar do bom armazenamento interno, o usuário poderá expandi-lo caso haja necessidade para até 256 GB, através do slot dedicado para o cartão SD. De acordo com esta informação revelada pelo GSM Arena, não teremos uma gaveta híbrida, sendo que os cartões para operadora estarão separados daquele dedicado à expansão do armazenamento. Não se sabe se haverá a possibilidade de transferir os apps já instalados para o cartão de memória, como em várias versões modificadas do Android.


Câmeras

Um sensor simples que deve cumprir a sua função: é o que podemos falar das possíveis lentes segundo a ficha técnica. Para posicionar em uma gama de celular com custo baixo e boa configuração, a Xiaomi apostou em uma câmera principal de 12 MP e uma secundária de apenas 5MP. Pode parecer pouco, mas já é suficiente para o famoso modo retrato, ou para uma boa fotografia em ambiente propício. Ainda não podemos saber se ela será competente em locais com pouca iluminação, como um parque aberto a noite.

A câmera frontal vem com sensor único de 8MP, abrigado no pequeno recorte em forma de gota. Ideal para selfies, é esperado que ela seja uma lente competente, assim como os celulares intermediários.

Tela

A Tela do aparelho segue o padrão adotado pelo mercado: um aproveitamento maior com poucas bordas e o famoso recorte na parte superior. No Redmi 7, como citamos anteriormente, a pequena gota ajuda a ficar um pouco mais discreta, porém, remete aos modelos da Apple com o iPhone X ou aos modelos da Motorola, só que em menor proporção.

Se confirmado, o ponto fraco é a resolução desta tela: uma resolução pouco acima do HD com 271 ppi de densidade. O painel é um IPS LCD que se não se mostrar competente, pode ser um decepção, já que a proporção baixa por polegada facilita a aparição de pixels, deixando o visual da tela com qualidade abaixo do que poderia estar. Isto mostra o corte de gastos que a chinesa fez por aqui para trazer um valor interessante.

Bateria e outros mimos

A Bateria, segundo o GSM Arena, é de 3900 mAh. Pelo que apresenta o processador e pelo que se conhece da Xiaomi, a bateria possuirá suporte ao carregamento rápido. Com a tela em resolução mais baixa e o processador mais econômico, se espera uma boa autonomia de bateria.

Pode parecer estranho, mas podemos elencar como mimos a presença da saída para fones de ouvido, ou a boa e velha entrada em 3,5 mm. Ainda possui rádio FM, Bluetoooth 4.2 e Wifi no padrão 2.4 GHz. As cores comercializadas pela Xiaomi, segundo os rumores, serão o preto, vermelho, azul, rosa, verde e outras.

Vale lembrar que tudo o que citamos são rumores, que devem ser ou não confirmados no dia 18 deste mês.

Por Leandrinho de Souza

Compartilhar:


Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *