Novo iPhone 11 Americano não Funciona no 4.5G do Brasil





Banda utilizada nos Estados Unidos é diferente da usada no Brasil.

A Apple apresentou no último dia 10 de setembro, mais uma geração do iPhone, o seu produto mais bem-sucedido até hoje. Chamado de iPhone 11, as vendas devem iniciar em breve no solo americano. Porém, o que muitos devem ter conhecimento é de que este novo aparelho pode não suportar todas as bandas 4G na conexão móvel.

Isto porque o modelo comprado nos Estados Unidos não possui suporte a banda 28 de conexão, aquela que possibilita o sinal em 700 MHz, frequência esta utilizada antigamente pela TV analógica. Segundo as operadoras, o sinal nesta banda possibilita uma navegação em locais mais difíceis como o interior de uma residência, por exemplo. Um exemplo bastante curioso é que a banda de 700 é usada quase que inteiramente para oferecer a chamada conexão 4.5G ao qual pode atingir velocidades até dez vezes maior do que aquela encontrada no 4G tradicional. Outro benefício é a oferta da chamada de voz sobre HD, usando a quarta geração de conexão móvel para melhores chamadas, com baixa latência e qualidade melhorada.




Para os que buscam o 4G nessa frequência, devem esperar o lançamento no Brasil ou comprar o aparelho de um país onde este tipo de recurso está presente, como por exemplo, os modelos vendidos na Austrália. Por lá, eles chegam mais cedo que nos EUA por conta do fuso horário e podem ser uma oportunidade de garantir o aparelho mais cedo que no nosso país.

Sobre o iPhone 11

Para este ano, a Apple resolveu apresentar três modelos, como no ano passado. O iPhone 11, iPhone 11 Pro e iPhone 11 Pro MAX são as respostas da Apple para as concorrentes.


O modelo mais básico, chamado de iPhone 11, sucede o iPhone XR e se torna assim o celular mais acessível da nova geração. Recebendo duas câmeras na parte traseira, a Apple inseriu em suas entranhas o processador A13 Bionic, o mesmo presente nos seus irmãos mais potentes. Na parte da frente, são 6.1 polegadas com aproveitamento de 79 por cento, com poucas bordas e o sempre presente recorte em seu topo. Serão três variantes: todas elas têm 4GB de RAM e com três opções de armazenamento: 64GB, 128GB e 256GB, suportando carregamento rápido.

O iPhone 11 Pro é o meio-termo entre o mais básico e o mais avançado. Tem na parte traseira três câmeras, sendo este um modelo com 5.8 polegadas e maior aproveitamento frontal, com 82.1 por cento de seu aproveitamento. Equipado com a chamada Super Retina XDR Oled, recebeu uma qualidade superior se comparado ao seu antecessor, como melhorias na frequência da tela, cores e contraste. Será comercializado em três variantes: todas com 4GB de RAM e armazenamento de 64GB, 256GB e 512GB. O processador também é o A13 Bionic.

Já o iPhone 11 Pro Max vem como o modelo mais potente da linha. São 6.5 polegadas de tamanho com aproveitamento ainda maior: são 83.7 por cento da parte frontal ocupada apenas por tela. A tecnologia presente também é o Super Retina XDR OLED com melhorias na frequência, contraste e cores. O processador presente aqui também é o A13 Bionic com três variantes que serão comercializados: 64GB, 256GB e 512 GB de armazenamento interno, combinado com os 4GB de Memória RAM. A Apple fez questão de focar nas três câmeras traseiras que combinadas com o software agora permitem que o usuário as controle de modo manual. As fotos apresentadas no evento impressionam, colocando este como um dos modelos mais avançados no quesito foto, mostrando que o iPhone ainda é forte neste sentido. O modelo Pro ainda suporta o carregamento rápido, suporte para carregamento sem fio, entre outros recursos avançados.

Por Leandrinho de Souza



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *