Huawei P40 Pro – Previsão e Rumores



Modelo pode ser o primeiro smartphone a utilizar bateria de grafeno.

Uma das maiores companhias chinesas no ramo de aparelhos eletrônicos está com novidade no mercado. Essa estreia chegou ao público por vazamentos não oficiais, porém, os gestores da empresa já estão confirmando os dados. Além disso, a bateria possui um elemento novo em sua composição.

Essas notícias foram transmitidas, em princípio, pelo site especializado Equal Leaks, e viralizou, quase instantaneamente em muitas redes sociais, sobretudo no Twitter. Esses dados indicam que os gestores da empresa Huawei estão finalizando um novo aparelho, de potência assombrosa, munido de nova tecnologia inserida na bateria, destinada aos vindouros Flagships, no caso a dupla P40 e P40 Pro.



De acordo com o que foi noticiado, pelo vazamento não oficial, o modelo P40 Pro estará munido de uma bateria produzida em grafeno, que apresenta alta capacidade em todas as suas especificações técnicas. O grafeno é a matéria prima de maior prestígio para a tecnologia, nesse momento.

Portanto, o modelo de bateria do P40 Pro está pronto para entregar o melhor desempenho, sobretudo, em termos de gestão de energia no aparelho, considerando, também, a grande capacidade de compatibilidade desse recurso com a mais recente tecnologia que foi desenvolvida para a recarga acelerada em até 50W na potência. Neste caso, a notícia, ainda não oficial, indica a capacidade de completa recarga entre 0% e 100%, em um período curto de 45 minutos.



Outros dados revelados por meio desses vazamentos são os seguintes:

Entre outras especificações que compõem o corpo desse novo aparelho, os especialistas citam a presença de um hardware mais denso, mais potente, mais robusto; além disso, ele conta um novo display, de tipo “cachoeira”, vazado em formado de 6,5 polegadas, além do formato tipo OLED com capacidade de resolução tipo Quad HD+, mantendo a força na renovação dos quadros em potência de 120Hz.

Segundo os mesmos especialistas, esse novo aparelho promete entregar um desempenho quase completo, em torno de 98% de toda a tela ocupando a parte da frente do aparelho. As imagens transbordam como uma piscina que está cheia de água para além de suas margens. Nessa mesma face, onde está a tela, os especialistas estão indicando a presença de um novo e pequeno detalhe, um tipo de entalhe, Notch, produzido no formato de uma espécie de pílula que serve para os dois sensores de captura de imagem, para os usuários efetuarem suas Selfies.

No interior desses modelos P40, os especialistas indicam a seguinte e possível ficha técnica:

A presença de um tipo de processador Kirin em 990, que apresenta capacidade de 5G, embora ainda não tenham sido informados maiores detalhes sobre o dispositivo de armazenamento e o recurso de memória RAM. Na parte traseira, tudo indica, conforme o vazamento, a presença de, pelo menos, sensores para captura de imagens, dos quais, quatro abrangem uma espécie de lente grande em modo angular para 20 megapixels, uma lente de tipo teleobjetiva para 12 megapixels, um tipo de lente em macro e mais um tipo de sensor intitulado Time of Flight, que opera na captação da profundidade da imagem capturada.

Qual o lance do grafeno?

Os gestores da empresa chinesa decidiram adotar o grafeno como matéria-prima para o desenvolvimento dessa tecnologia de composição da nova bateria, como de outros recursos dos aparelhos, pelas capacidades múltiplas que essa substância apresenta para as tecnologias. Mesmo assim, a utilização de grafeno não é uma novidade nesse mercado. Essa substância é utilizada na produção de bens materiais em muitos outros setores da indústria moderna. Tais como roupas espaciais e até nos novos elevadores de grande porte.

Paulo Henrique dos Santos

Compartilhar:


Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *