Huawei é maior fabricante de celulares do mundo



Huawei passa Samsung e se torna a maior fabricante de celulares do mundo

A grande companhia Huawei, reconhecida como a maior produtora de aparelhos celulares em todo mundo, está um passo à frente de sua maior rival: Samsung.

Diante desta grande pandemia, também importada da China, e do estrondoso atrito comercial entre os EUA, a Huawei conquistou o patamar de líder mundial no comércio de aparelhos smartphones. Esta notícia foi angariada pelos especialistas do instituto de pesquisa intitulado Counterpoint Research.



Esta companhia chinesa está entre as mais famosas, de fato, tanto em sentido positivo quanto em sentido polêmico, devido a políticas envolvidas em tecnologia.

De acordo com os dados lançados no mês de abril deste mesmo ano de 2020, a organização Huawei tornou-se a grande responsável por até 19% de toda a comercialização de aparelhos por todos os continentes do mundo, ao passo que os gestores da companhia Samsung perceberam que fatia diminuiu para a escala de 17%.



Bem ou mal, a presença de coronavírus se tornou, de certo modo, uma influência que ditou uma gritante diferença no comércio dos aparelhos. Devido à necessidade das medidas de isolamento social, ou, em certas regiões, de lockdown, houve prejuízos sobre a concorrente sul-coreana, após alguns meses da pandemia, dado que isso resultou em baixa nos mercados da América Latina, da Europa e dos EUA. Toda essa dificuldade, suspeita, fez fortalecer um pouco mais a China, que apresentou evidentes sinais de recuperação econômica.

Entretanto, explicam os especialistas, não se deve acostumar com essa situação. De acordo com o que foi divulgado por meio do site especializado, Sam Mobile, os dados e as estatísticas que foram lançados no mês de abril, muito provavelmente, não ocorrerão tão cedo, novamente, durante esse mesmo ano de 2020. O mundo gira, as companhias crescem, amadurecem, os estrategistas das empresas atuam incansavelmente, e a organização Samsung não só deverá retomar a sua anterior liderança, como também já está em processo de ampliação da distância entre ela e a sua atual rival chinesa.

Essa dinâmica entre as empresas é muito comum no mundo moderno, dado quer a tecnologia vai se intensificando e democratizando. Hoje, um smartphone de alta categoria está sendo vendido por valor extremamente acessível para o povão. O barato vende mais, e quanto mais o barato se assemelha ao caro, mais vende. Quase não há mais meios de se reservar funções especiais para aparelhos mais caros, por que a quantidade de matéria-prima exigida para sua fabricação é mínima.

Isto está sendo dito por que a grande Samsung já está agendando mais lançamentos, para os meses vindouros, cujo rol abrange os seguintes modelos: o new Galaxy Note 20 e o new Galaxy Fold 2. Em conjunto com esse processo de adiantamento de produção, a mesma companhia está fazendo ampliar a série de seus modelos intermediários, que sempre são lançados no mercado naqueles períodos de indefinição ou instabilidade financeira que pode ocorrer em todas as suas unidades no planeta.

Por sua vez, os gestores da companhia Huawei estão muito atentos a essas estratégias, e, para sua decepção, as sanções do presidente Donald Trump aumentarem, o que a fez perder, no mês de maio, uma importante parceria com a organização TSMC, cuja meta era a de promover grande fornecimento de novos processadores. Essa frustrada ação, se fosse bem sucedida, traria mais vantagem comercial para a companhia, em todo o mundo.

Na atualidade, é muito importante recordar que essa mesma empresa, a Huawei, está terminantemente proibida de utilizar o ecossistema chamado Android, nas suas produções de smartphones.

Huawei Mate P40 Pro

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *