O Que é Signal? Como Funciona o Aplicativo Concorrente do WhatsApp



Saiba aqui como funciona o Signal e suas vantagens para o Whatsapp.

Recentemente, o WhatsApp causou várias polêmicas na internet ao anunciar algumas mudanças nos seus termos de uso e na forma de compartilhamento dos dados. Quase que imediatamente o especialista em marketing de guerrilha e o próprio chefe dos memes da Tesla, Elon Musk, tuitou “Usem Signal”.

Mas você sabe o que é essa alternativa ao mensageiro instantâneo do Facebook? É sobre isso que vamos falar a seguir. Acompanhe!



O que é o Signal

De forma direta, o Signal é um aplicativo de mensagens simples, seguro e muito poderoso. Após o tweet de Musk, o app começou a ganhar destaque para mostrar do que é feito um aplicativo com criptografia de ponta a ponta.

E foi exatamente essa questão da criptografia que fez com que as pessoas olhassem mais atentamente para o Signal, afinal, os usuários do WhatsApp passaram a buscar uma opção mais segura.



A chamada criptografia é o processo usado para codificar as informações evitando que qualquer outra pessoa, exceto o destinatário da mensagem, possa visualizá-las. Essas informações podem ser qualquer coisa: dados pessoais, arquivos de trabalho, fotos de família e por aí vai.

A criptografia moderna faz uso de algoritmos que convertem as informações em algo que se assemelha muito com símbolos e caracteres aleatórios. Geralmente, qualquer pessoa que possua a “chave” poderá descriptografar as informações.

E ponto essencial do Signal é que ele dá um passo adiante: devido a criptografia de ponta usada, mesmo que as pessoas por trás do aplicativo quisessem, não poderiam descriptografar as mensagens.

Como funciona

No que diz respeito a criptografia, a questão não é sobre o que o app pode fazer, mas sim o que não pode fazer. No caso do Signal, a criptografia fornecida pelo Signal Protocol, impede que eles (a empresa) possam ouvir ou ler suas mensagens e chamadas e, claro, ninguém mais pode.

Leia também:  Como Passar Fotos do Google Fotos para o Celular

Por oferecer todos os confortos já encontrados em outros apps de mensagens, a exemplo do WhatsApp, incluindo mensagens de voz, bate-papo em grupo, texto, vídeos, fotos, arquivos, vídeos ao vivo e Gifs, o Signal permite que a transição dos usuários seja muito mais cômoda e segura.

O Signal pode ser baixado gratuitamente e está disponível para Android | iOS | Linux | Mac | Windows.

Origens

O Signal não é um aplicativo propriamente novo. Na realidade, suas bases estão lá em 2010. Na época, uma empresa chamada Whisper Systems lançou dois aplicativos para o sistema Android: o RedPhone, que criptografava chamadas de voz, e o TextSecure, que tinha a mesma finalidade, mas para mensagens de texto.

Em 2011, o Twitter comprou a empresa e, assim, os aplicativos foram lançados como software open source e gratuito.

Pouco depois, em 2013, Moxie Marlinspike, um dos fundadores da Whisper Systems, deixou o Twitter e iniciou uma startup chamada Open Whisper Systems. A partir daí continuou trabalhando em cima do desenvolvimento do TextSecure e RedPhone.

Já em 2014, a empresa anunciou a decisão de unir ambos os aplicativos. A partir dessa união é que surge o Signal. Desde 2018, o cofundador da Marlinspike e do WhatsApp, Brian Acton, mantém a Signal Foundation, uma organização sem fins lucrativos que tem como objetivo continuar melhorando o aplicativo, além de mantê-lo como software de código aberto e livre.

De volta ao Musk

O tuite feito por Elon Muks sugerindo o uso do Signal não teve um efeito imediato como previsto. A 'Signal Advance Inc', sediada no Texas, viu o preço de suas ações disparar em mais de 1.000% graças ao tal tuite do fundador da Tesla. Ou seja, fica válido o velho ditado que diz 'compre qualquer coisa sobre o qual Elon Musk tweetou'. Bom, mas primeiro vale tentar saber sobre o que exatamente o dono da Tesla está falando, não é mesmo?

Leia também:  Samsung Galaxy On Max - Características e Preço

Texto de Denisson Soares

Please follow and like us:

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RSS
Follow by Email