Mi Band 6 x Mi Band 5 – Comparativo, Diferenças e Mudanças



Confira aqui as principais diferenças entre a Mi Band 6 x Mi Band 5.

No dia 29 deste mês de março uma das maiores multinacionais de origem chinesa está anunciando, por meio de seus representantes, mais uma atualização, de um de seus produtos, no mercado internacional.

Assim, os representantes de marketing da empresa Xiaomi anunciaram a reedição de uma das versões de sua linha de pulseira inteligente, que agora conta com mais acessórios e está mais eficiente. A Mi Smart Band 6.



Destaques:

Nesta edição a pulseira está vazada em display 50% mais ampla, incluindo um monitor de oxigênio e um dispositivo que opera no sentido de registrar, simultaneamente, em torno de 30 atividades físicas; o novo relógio também foi aperfeiçoado, consistindo em importante cronômetro para as pessoas que desejam cada vez mais o desempenho diário de suas atividades físicas.

Este é um modelo de pulseira, produzido pela companhia chinesa, entre os mais vendidos e consumidos em todo o território brasileiro, considerando a quantidade de acessórios e as novas funcionalidades que tornam o dispositivo mais preciso. É muito utilizado não apenas por pessoas que praticam exercícios em academias ou ao ar livre, mas, por Personal Trainers que trabalham constantemente com dados digitais, para melhor gerir suas academias.



Os especialistas, comparando a atual versão com a do ano passado, listaram alguns itens de destaque do novo Mi Band, para demonstrar ao público consumidor a novas vantagens da pulseira:

O design: sobre o visual externo, a nova edição da Mi Band 5, a Band 6, diante da anterior, está mais bem preenchida, superando todos os quesitos, o anterior display AMOLED de 1,1 polegadas e mais 126 por 294 pixels, cede lugar a 1,56 polegadas e mais 152 por 486 pixels, proporcionando ao usuário uma visualização mais ampla e nítida dos dados.

Leia também:  Motorola Moto G4 - Análise, Configurações e Preço

Os recursos: a pulseira Mi Band 6 está equipada de 30 modos para monitoramento dos esportes praticados, operando via sistema de rastreamento automático divisado em seis categorias, para melhor orientar o usuário: para as caminhadas; para a hora de ciclismo e até de remo, não havendo necessidade de o consumidor efetuar o reinício de suas atividades, de modo manual sobre o relógio. Este mesmo lançamento foi suplementado de mais uma função, o recurso SpO2, cuja utilidade está em efetuar o monitoramento sobre a saturação de oxigênio, de oxigenação no sangue ao longo de uma noite de sono, como também durante os exercícios e treinamentos. O modelo anterior possui somente 11 modos para monitoramento em "fitness" e não está equipado do SpO2.

A atualização mantém a capacidade de resistência à ação da água, pelo recurso 5 ATM, além do sistema de conexão por Bluetooth, via smartphone, incluindo o sistema de monitoramento sobre os batimentos cardíacos.

A bateria: na atual versão, Mi Band 6, a bateria consiste no mesmo dispositivo já presente no lançamento anterior, com potência de 125mAh. Esta pulseira, para ser recarregada, precisa de menos de duas horas. Os representantes da companhia, na estreia oficial, explicaram que a autonomia da bateria é de 14 dias até a próxima recarga.

Sobre os valores no mercado e a disponibilidade no comércio: até o momento está previsto que este novo modelo de pulseira inteligente será comercializado a partir do mês de abril. O novo modelo Mi Band 6 será comercializado no mercado, por enquanto, em versões desprovidas de NFC, na base de US$ 35, em torno de 202 reais em conversão direta; ao passo que a versão munida de recurso NFC será vendida dentro do valor de US$ 42, em torno de 243 reais. A venda nas prateleiras brasileiras ainda não foi confirmada.

Leia também:  Novo LG G8 2019 - Novidades do Smartphone

Paulo Henrique dos Santos

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *