Novo Redmi Note 8 2021 – Diferenças, O Que Muda?



Confira aqui as principais mudanças presentes no Redmi Note 8 2021.

A notícia mais fresca no universo dos celulares é esta: o Redmi Note 8 de 2021. Telefone remasterizado da Xiaomi. Isso tem sentido?

Os líderes globais da corporação tecnológica chinesa Xiaomi anunciaram que a empresa está relançando, de forma estratégica e até obsessiva, muitos de seus mais antigos modelos de aparelhos telefônicos no sentido de resgatar esses velhos designs e inserir neles recheio novo. Este é o caso da nova versão do Redmi Note 8, edição de 2021, primeira estreia nessa série de clássicos tirados do fundo do baú.



Entretanto, o que essa reedição do modelo de 2019 pode conter de tão inédito e aperfeiçoado?

Primeiramente está claro que o design externo foi apenas resgatado e rigorosamente mantido. Os engenheiros da companhia, nesse projeto de relançamento, passaram a utilizar a mesma configuração da carcaça do modelo de três anos, incluindo até as mesmas tonalidades de cores da mesma, quando foi originalmente lançado. Embora seja apenas pouco tempo de diferença, o avanço acelerado da tecnologia faz defasar muito os modelos de ano para ano.



O display (tela) também está na mesma configuração, embora não conte com a atualização de painel em escala 90 Hz, tal como é comum nas produções dos celulares de tipo intermediários, sobretudo entre os de valores mais acessíveis e lançados ainda neste ano de 2021.

Até agora, pela avaliação, parece não fazer sentido, dado que mesmo o som estéreo não está presente, dado que se trata do mesmo tipo de alto-falante da estrutura do aparelho de 2019.

Com relação à capacidade de desempenho que o smartphone entrega, o que foi apontado pelos avalistas é que os engenheiros da Xiaomi decidiram substituir o processador Snapdragon 665 pelo processador tipo Helio G85. Entretanto, os mesmos especialistas explicam que não se pode aguardar muitas expectativas de intensa fluidez e eficiência na execução e software, dado que os dois tipos de processadores estão quase no mesmo nível de qualidade.

Leia também:  Huawei P10 - Características, Especificações

Foram perpetrados testes sobre a capacidade de velocidade, sendo verificado que, para surpresa de todos, o relançamento é até mais lento que seu irmão três anos mais velho, por conta da ausência da chamada otimização de MIUI 12. A boa notícia é que os games rodam bem e com boa exibição de cenas.

Foi mantida, dentro deste critério, a bateria com força de 4.000 mAh. É quase uma réplica do anterior. Talvez seja visto como um dispositivo menos potente atualmente, porém, dado que o recurso da MIUI abocanha tudo dentro do segundo plano, esta bateria incrivelmente rende muito mais que o gêmeo de 2019. Mesmo assim, munido de boa potência, com recarga mais acelerada, fica atrás das novas e inéditas produção de hoje.

O ponto crucial: o conjunto de lentes de câmera. Nesse quesito houve uma leve alteração sobre o recurso do chipset, o que acaba interferindo sobre a qualidade no registro das imagens e dos vídeos. Este relançamento, entretanto, tem boa capacidade de gravar vídeos mantendo boa nitidez e precisão de cores, bem como sons com poucos ruídos.

O detalhe negativo, aqui, o fato de a função de filmagem ter perdido boa parte da intensidade em gravações na escala 4K.

Para finalizar: será que vale o investimento do consumidor na aquisição deste Note 8?

O consenso entre os especialistas é o de que esse projeto não faz o menor sentido, dado que chega ao mercado quase ao mesmo tempo que o Redmi Note 10, grande estreia de avançado poder tecnológico.

Paulo Henrique dos Santos

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *