iPhone SE 2020 – Análise e Review do Smartphone




Confira aqui uma análise com os prós e contras do iPhone SE 2020.

A multinacional Apple é praticamente insuperável em sua linha de produção. Os melhores aparelhos, totalmente equipados com peças produzidas pela própria fabricante. Assim, o iPhone SE 2020 emplacou imediatamente, no primeiro semestre deste ano, embora não se trate de um aparelho mais acessível, ou mais popular. Mesmo assim, a avaliação dos especialistas é muito animadora:


Por mais poderoso que seja, mesmo um modelo da Apple tem seus prós e contras, comecemos pelos pontos positivos:

O desempenho é absurdamente eficiente; delgado, leve, muito bem manuseável e elegante; registra fotos e vídeos de alta qualidade; embora top, muito acessível.

Pontos negativos: a bateria não apresenta grande autonomia; a lente de câmera frontal não produz vídeos em 4K. Em realidade, os contras são poucos e os prós são muitos.

Destaques: Design e Construção:

Vale observar que, essencialmente, o design é padrão em todos os aparelhos atuais, com algumas poucas variações, conforme a marca e versão. Os aparelhos à prova d´água, por exemplo, possuem carcaça mais grossa, mais robusta. Entretanto, o SE 2020 está moldado em formato que torna o padrão mais avançado, embora quase imperceptível. Nenhuma companhia vai arriscar alterar demais esse tipo de design que já é tão bem aceito pelos consumidores, mesmo assim, pequenos aperfeiçoamentos o tornam mais prático e confortável no manuseio.

Destaque da Tela:

Como sempre, os engenheiros da multinacional não medem esforços para aperfeiçoar os displays das suas produções e, neste caso, não houve exceção. É fato que as bordas estão rareando a tela transborda cada vez mais imagens de alta categoria, em nível Full HD. A tela está vazada em 4,7 polegadas e entrega resolução na escala de 750 por 1334 pixels, apresentando um desempenho de densidade em 326 pixels por polegada.

Leia também:  Nokia 9 PureView - Ficha Técnica

Destaque da configuração e desempenho:

Para começar, está equipado de processador Apple A13 Bionic, que consiste em um chip, produzido no padrão litografia em escala de sete nanômetros, garantindo maior integridade entre os componentes e, por conseguinte, melhor performance, em um mesmo espaço. Está munido de seis núcleos, entre os quais dois de mais alta performance, que operam em grau 2,65 GHz; os demais quatro núcleos entregam alta eficiência e rodam em escala 1,8 GHz.

Destaque para a lente de câmeras:

O SE 2020, nesse quesito, é idêntico ao anterior iPhone 8. Entretanto, os dois modelos estão equipados somente de uma lente de câmera instalada parte traseira. Essa é a característica desta linha, que apresente a lente grande angular, embora, bastante rara em modelos lançados durante este ano de 2021, pois, esse tipo de câmera é mais comum nos aparelhos de entrada.

É preciso considerar, explicam os especialistas, que esta linha do iPhone SE constitui, em realidade, a segunda geração da série, como um verdadeiro modelo de entrada produzido pela Apple, mas, esta condição não é, exatamente, uma novidade. A multinacional é uma das influentes nessas estratégias de produção.

Destaque para a bateria e o modo de carga e recarga:

A bateria do modelo iPhone SE 2020 tem potência de, somente, 1.821 mAh. Embora seja surpreendente que um aparelho deste nível possua um petardo de energia tão exíguo, diante de tantos smartphones mais simples, munidos de baterias em escala 5.000 mAh, os especialistas evocam o velho mote que distingue qualidade de quantidade. Vale considerar aqui que a eficiência do aparelho é assombrosa; não se trata de um celular bem equipado em termos de diversões, no que tange à câmera, mas, de um modelo para adultos e pessoas de negócios, um iPhone que mantém boa autonomia de energia na bateria por meio de software e processador mais avançados, eficiente e menos “gulosos”, por assim dizer.

Leia também:  Samsung Galaxy J7 Prime - Análise, Preço e Ficha Técnica

No teste, ao longo de um dia, acessando internet, redes sociais, sites de negócios, por exemplo, a durabilidade atinge 10 horas de utilização, ou seja, bastante eficiente em termos de consumo sóbrio. Vale a pena conferir.

Paulo Henrique dos Santos

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.