Moto G52 vale a pena? análise, review, preço

Confira aqui uma análise com as qualidades e defeitos do Moto G52.

Quem está buscando um celular com preço baixo e configurações avançadas pode ter como ótima opção o Moto G52. O smartphone está posicionado entre os aparelhos intermediários premium, ou seja, é um aparelho não tão potente, mas com diversos recursos avançados que encontramos em celulares top de linha.

O aparelho conta com uma bateria capaz de aguentar até dois dias de uso. Já o seu processador não é tão potente e pode ser comparado até aos modelos intermediários de baixo custo.

Entre os principais concorrentes do modelo estão o Realme 9i e o Samsung Galaxy A23.

Entre os pontos fortes do modelo, podemos citar a presença de tela OLED, bateria de longa duração e a câmera principal com bastante nitidez.

Em contrapartida, entre os pontos fracos do modelo podemos citar o baixo desempenho e a falta de suporte para a tecnologia 5G.

O modelo possui 160,1 mm de altura, 74,4 mm de largura e 8,0 mm de espessura. Já o seu peso é de aproximadamente 169 gramas.

O design do aparelho é bem tradicional, com o corpo totalmente em plástico, com exceção da parte frontal que é de vidro. Já a câmera frontal está posicionada na parte superior da tela, bem no meio, dando aquela já conhecida sensação de que temos um buraco na tela. Uma coisa positiva no aparelho é as poucas bordas, o que otimiza o espaço frontal do aparelho.

Já na parte de trás há a presença de 3 câmeras no canto superior esquerdo. DNa lateral direita do modelo há um sensor de impressões digitais embutido no botão de energia. Há ainda a presença de entradas para fone de ouvido (conector P2) e USB-C. Asaída de som do celular fica localizada na parte de baixo do aparelho, enquanto o segundo alto-falante fica localizado na parte de cima, o que proporciona uma imersão do usuário no som apresentado pelo aparelho. Já o chip do aparelho deve ser colocado no lado esquerdo, dentro da gaveta de chips.

Leia também:  Novo Samsung Galaxy Note 8 - Análise do Smartphone

Quanto as cores, o modelo será vendido em Branco, Azul ou Preto.

Tela:

Tamanho: 6,6 polegadas, preenchendo cerca de 86,9% da frente do aparelho.

  • Tecnologia: OLED
  • Resolução: Full HD (1.080 x2.400) pixels.
  • Densidade de Pixels por polegada: 402
  • Extras: 90 Hz

Parece que finalmente a Motorola se rendeu ao painel de OLED. Isso porque este é o segundo aparelho da empresa que utiliza esta tecnologia. Vale lembrar que a qualidade das telas em OLED são superiores as IPS LCD. A tela do Moto G52 conta com contraste acentuado e brilho mais intenso. Um detalhe positivo sobre a utilização da tela IPS LCD é que ela se sai bem em ambientes externos.

Configuração e Desempenho

O smartphone utiliza o sistema operacional Android 12. Já o processador instalado no aparelho é o Qualcomm Snapdragon 680 4G, equipamento que possui 8 núcleos (4 x 2.4 GHz Kryo 265 Gold +4 x 1.9 GHz Kryo 265 Silver). Já a GPU do modelo é o Adreno 610. E a sua memória interna é de 128 GB. Já a memória RAM será de 4 GB.

Segundo os testes realizados com o aparelho, o consumo médio do smartphone é de 3,6% por hora. Já o tempo para uma recarga completa da bateria é de uma hora e dez minutos.

Concorrentes

Os principais concorrentes do Moto G52 são o Samsung Galaxy A23,o Xiaomi Redmi 10 e o Realme 9i.

Estes concorrentes também não se destacam pelas fotos, porém, possuem algumas qualidades superiores ao do Moto G52. No caso do Galaxy A23 e Realme 90i, o destaque fica pela fluidez do sistema quando em uso.

Outro ponto que a concorrência leva vantagem é que todos os modelos mencionados custam um pouquinho menos que o Moto G52, variando entre R$ 1.000 e R$ 1.400.

Leia também:  Fone de Ouvido Skullcandy é bom?

Já o Moto G52 está sendo vendido nas lojas por R$ 1.500.

Vale a Pena?

O Moto G52 vale a pena para quem entender as limitações do aparelho. O smartphone não é ruim, possui configurações interessantes, porém, o seu desempenho é o principal problema do celular, ficando abaixo até de modelos que estão posicionados abaixo do Moto G52. Vale lembrar que estes travamentos no sistema não são constantes e ocorrem apenas algumas vezes.

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.